Curso Básico de Escalada

O Curso Básico de Escalada prepara os alunos para escalar com segurança. Aqui usamos capacete em todas as atividades, e os alunos, além de escalar, treinam procedimentos básicos para sair de problemas, como ascensão por corda (com prusiks), e travamento do guia com escape da segurança (uma introdução ao autorresgate). A evolução técnica na escalada vem naturalmente, com as horas de prática.

Fernando e Karin optaram por fazer algumas aulas práticas de 6 às 9 da manhã, antes do trabalho. Assim evitam o calor, otimizam o tempo do curso, e ficam com aquela sensação boa, de escalar durante a semana. Assistiram as teóricas do Clube Excursionista Carioca, aproveitando nossa nova parceria.

Após o "Campo Escola" de procedimentos, a segunda aula deles (primeira escalada) foi na via Infra vermelho, no morro da Urca.

É uma via de 2° grau, onde treinamos como dar segurança ao guia, como manusear o equipamento e recolher as "costuras" com segurança, como rapelar, além de viverem a experiência de escalar 90 metros pela primeira vez.

Terceira aula:

via IV Centenário, no morro da Babilônia

4° IV sup

Esta aula foi só pro Fernando, em um domingo, aproveitando a "janela" de tempo bom.

Escalamos 110 metros de agarras.

Quarta aula:

Aderência, pois não poderia faltar : )

Via Como Nascem os Anjos, no contraforte do Corcovado, Humaitá.

Conquista minha com Guilherme Fonseca.

4° V

Fizeram a via toda (100 m) sem problemas. Acho que entenderam os segredos da aderência.

Treinaram rapel diagonal, que apesar do nome, não é descido NA diagonal... Primeiro desce, depois caminha pro lado. Não vale contestar a lei da gravidade.

Quinta aula:

Via Tamau, no morro dos Cabritos - Lagoa.

3° III

Desta vez o guia foi Luciano Wulff.

Escalaram 3 esticões da via, enquanto o sol estava ameno.

Revisão de nós e procedimentos, mais rapel diagonal.

Depois: almoço com amigos escaladores, pois afinal era feriado.

Sexta aula:

Treinamento da técnica de oposição, com retirada de móveis.

Diedro Pégasus 4° grau.

Foi dia do Fernando trabalhar os antebraços.

Como força e resistência levam tempo pra desenvolver, a meta é aprender a administrar a energia, pra ela durar mais. Isso vale em qualquer nível de dificuldade na escalada. Posicionamento correto, entalamento de mãos, aproveitar os pontos de descanso são algumas dicas.

Escalamos a via toda, cerca de 70 metros. No segundo esticão praticamos o travamento do guia e escape da segurança, uma introdução aos procedimentos de autoresgate.

À tarde fizemos reposição de uma aula.

A Karin treinou oposição no primeiro esticão da via 1° de Abril, na face sul do Morro Dona Marta.

Em seguida praticamos o travamento do guia e escape da segurança, e mostrei como é feito um rapel assistido.

Aula Final:

A escalada de encerramento do curso foi na via Olimpo, na Agulhinha da Gávea. Em um dia quente, foi bom escalar a via toda na sombra.

Na Olimpo usamos técnicas de oposição, agarras, chaminé e aderência, além de algumas proteções móveis.

Uma boa via para final de curso.

Parabéns Karin e Fernando! Bem-vindos às montanhas!


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • Vimeo Social Icon
  • Facebook Social Icon

© 2016 por MIGUEL MONTEZA